Escolha Graças à Leitura Psíquica | Clara Champbell

FAZER UMA ESCOLHA

Em vez de fazer mil perguntas a si próprio, propomos-lhe diferentes tipos de leituras divinatórias.

A vida é uma enorme coleção de escolhas, de portas abertas e outras deixadas fechadas, de decisões necessárias a tomar, sejam elas pequenas decisões ou grandes resoluções.

Uma escolha implica que temos pelo menos duas possibilidades, se não mais, e quer se trate de uma escolha entre duas pessoas apaixonadas, de uma escolha entre dois empregos, de uma escolha entre trabalhar por conta própria ou por conta de uma empresa, de uma escolha geográfica entre dois países ou entre dois estilos de vida ou de uma combinação destes, nem toda a gente tem a sorte de se encontrar numa encruzilhada composta por pelo menos dois caminhos possíveis.

A nossa vida quotidiana é uma série de decisões diferentes, com diferentes graus de consequências e de escolhas a fazer.
Mas, por vezes, é possível sentirmo-nos sobrecarregados quando somos confrontados com uma escolha que nos foi imposta, ou com uma escolha que podemos ou não ter querido conscientemente enfrentar.
Há uma escala de importância para estas escolhas, algumas das quais são tão importantes como ficar ou deixar o seu parceiro, viver juntos ou não, casar ou não, ter filhos, instalar-se ou não num país diferente do seu, onde se sente em casa, a escolha de sair da sua zona de conforto, a escolha entre o conhecido e o desconhecido, o previsível e o imprevisível, a escolha do estilo de vida e com quem.


Uma escolha pode ser bloqueada pelo medo de cometer um erro, pelo medo dos remorsos e do arrependimento.
A indecisão tem geralmente origem nos nossos medos, tais como o medo de errar e das consequências, o medo de ser julgado ou desprezado pelos outros, o medo de desagradar aos outros, o medo de perder o amor de alguém, o medo de não corresponder às expectativas, o medo de não ser amado, o medo do conflito, o medo do desconhecido…

Por vezes, um acontecimento do passado, injunções do nosso inconsciente em modo de proteção, podem influenciar o nosso processo de decisão, e o facto de sermos confrontados com essa escolha pode, em certos casos, libertar o nosso desejo de fazer, levando-nos a avançar e a realizar.
Por vezes, também, a melhor decisão é esperar e dar um passo atrás, ou não tomar qualquer decisão, ou adiá-la para uma data posterior.

Argumentar desenhando duas colunas para cada eventualidade: uma listando as vantagens, a outra as desvantagens, e ver qual coluna está mais cheia, representa a primeira ferramenta de escolha.
Podemos também tentar visualizar cada uma das situações e as respectivas consequências para nós e para as pessoas envolvidas. Em que caso nos sentiremos mais coerentes com o que somos e com os nossos sonhos ou missões? Sentir-nos-emos orgulhosos da escolha que fizemos?
Muitas vezes, a decisão é mais bem tomada e mais gratificante se tivermos conseguido reunir previamente o máximo de informações úteis, por exemplo, falando com pessoas ou amigos com bons conselhos.

Antes de podar a árvore ou de a replantar noutro local, será que adquirimos um conhecimento suficiente do terreno adequado e de todas as suas necessidades essenciais?
Abrir o campo das possibilidades pode, por vezes, conduzir a soluções em que ninguém teria pensado.
Por isso, quando se faz uma escolha complexa, é importante aceder ao máximo de informação possível, incluindo a fornecida pelas artes divinatórias.
As questões podem dizer respeito ao amor, à família, à casa, ao trabalho, a uma possível mudança de carreira, ao desejo ardente de um novo modo de vida sem ousar dar o primeiro passo, ao sonho de viajar e de mudar de ares sem saber se o dinheiro no bolso será suficiente para o realizar.

Estes são apenas alguns dos domínios em que o posso ajudar: cartomancia (Tarot, Oráculo), geomancia, clarividência pura, Runas, radiestesia (com o pêndulo), cristalomancia (bola de cristal), cafeomancia (borras de café), tasséomancia (folhas de chá), numerologia… todos eles fornecem respostas para o ajudar a fazer as escolhas certas numa encruzilhada crucial.

As informações obtidas durante as consultas oferecem um ângulo de visão diferente, uma visão súbita das pessoas, uma compreensão das razões pelas quais elas fazem o que fazem, permitindo-nos sair da dúvida, apreender os acontecimentos com um novo olhar, sair rapidamente da dúvida e do medo bloqueador, obter as chaves necessárias para atingir os nossos objectivos e realizar os nossos sonhos.

Quando tudo parece estar a ir contra si, lembre-se que o avião descola contra o vento, não com ele” Henry Ford

Consultas conexas

Comments are closed.